25.1.11

Araguaia

Especial sobre a rua que mais parece um canteiro de obras, na Zona Oeste da cidade.

Mapa enfocando a Rua Araguaia
Araguaia? Não, eu não me refiro à novela das seis, mas sim à Rua Araguaia, em Jacarepaguá. Já havia algum tempo que eu queria publicar postagens sobre a Zona Oeste pois acabo me baseando nas áreas mais centrais por questões de locomoção e distância para mim. A última vez que publiquei algo sobre Jacarepaguá foi em agosto de 2009, mais especificamente a respeito da Praça Barão da Taquara (mais conhecida como Praça Seca), trazendo fotos do local e seu cotidiano. A Rua Araguaia fica no bairro da Freguesia, uma área bem diferente da Praça Seca como vocês verão adiante pelas fotos. Ela começa na Estrada do Pau-Ferro, que é a via de entrada e saída da Estrada Grajaú-Jacarepaguá, estendendo-se até à Avenida Geremário Dantas, uma das principais na região de Jacarepaguá. 

Início da Rua Araguaia com a Estrada do Guanumbi: construtora inova seu stand de vendas com luxo e requinte para um futuro lançamento imobiliário no local. 

Rua Araguaia
Meu pai está sempre de passagem por esta região e volta e meia me fala como a Freguesia é um bairro em transformação. É quase um bota-abaixo para reerguer modernos edifícios nos moldes dos da Barra da Tijuca. Esse foi o jeito que as grandes construtoras e imobiliárias visualizaram de oferecer moradias almejadas e modernas às famílias de classe média que não se encaixam no padrão econômico dos apartamentos da Barra mas que também não combinam com o perfil do subúrbio carioca. A paisagem da Freguesia está sendo modificada aos poucos, sendo convertida em uma ilha de grandes condomínios luxuosos. E a Rua Araguaia representa bem esse boom imobiliário por ali.

 
As casas originais da Rua Araguaia aos poucos vão cedendo lugar aos novos lançamentos imobiliários. Como se pode perceber na foto à direita, caminhões carregando materiais de construção não são raros pela rua.


No próprio início da rua, junto das estradas do Pau-Ferro e do Guanumbi, já se pode ter uma noção do glamour pretendido pela construtora Santa Cecília para o seu futuro lançamento no logradouro. Foi construído quase um clube-parque, com muitas palmeiras, lagos artificiais com fontes, muito bem ajardinado e uma bela casa onde ficam os corretores. Realmente foi impactante, eu não esperava ver um stand de vendas tão bem equipado e bonito, ainda mais com o jogo de montanhas ao fundo. Algumas partes da rocha eram desarborizadas, deixando bem nítida a imagem de “pedra molhada”. Lindo! 

As casas mais marcantes seguem um estilo com frentes largas e de, pelo menos, dois pavimentos - sempre com um ajardinado na frente. À direita, a Rua Santa Perpétua, fechada por um portão. 


Terreno baldio coberto por tapumes: em
breve, um novo lançamento imobiliário
Adentrei a Rua Araguaia nesse primeiro trecho e a impressão que eu tive era de que a rua, na verdade, mais parece um canteiro de obras. É um vai-e-vem de pedreiros e ajudantes sem fim. Percebi, também, que um lado da calçada era toda tomada por novos prédios enquanto, do outro, ainda eram preservados os antigos imóveis da rua, muitos deles casas grande e altas, de frente larga. As, de fato, mais antigas, se assemelham àquelas casas confortáveis do subúrbio, com varandas e a imagem de um santo no topo da fachada. Algumas poucas outras seguem um modelo mais moderno e, mesmo assim, não se pode ver muito bem pela altura dos seus muros.


Alguns dos prédios
Ipê amarelo
A Araguaia, no seu início, se assemelha mais a um subúrbio dos Estados Unidos e cheira a mato e terra molhada. Talvez seja pela proximidade com a serra e as montanhas. As calçadas são todas tomadas por jardins e canteiros, do início ao fim. Parece ser uma coisa muito bem preservada pelos moradores, como se fizessem questão da presença destes jardins por ali, assim como acontece no Grajaú (relembre o post de 11/12/10). A rua é muito bem arborizada e me agradou demais ver flores nesta época do ano. Tinha um ipê amarelo danado de bonito – e florescido – mais ou menos em frente ao número 1459 da Araguaia.

A Mac Gregor é uma simpática pracinha no cruzamento da Araguaia com ruas Joaquim Pinheiro e Geminiano de Góis. A sua conservação deixa um pouco a desejar, mas, em conjunto com os jardins dos prédios ao redor, forma uma bonita paisagem.

Calçada bem preservada e arborizada traz
bem estar a um simples passeio matutino
Por mais que eu prefira os prédios mais antigos e clássicos, principalmente os art déco, reconheço que essa nova onda de apartamentos com varandas espelhadas tem o seu devido valor. No Rio de Janeiro, o antigo é, como um todo, muito mal preservado e decadente. As calçadas, de responsabilidade dos proprietários, são piores ainda. Esse novo estilo de morar, em condomínios ou prédios como os da Rua Araguaia, revolucionam a paisagem de uma rua ou um bairro por serem construções de impacto e limpeza. No pacote, transformam o pedaço da calçada em um ambiente agradável de se caminhar, com iluminação especial e automática, sem falar nos meus tão amados jardins. Logo, vejo que a beleza e a valorização destes novos imóveis não está precisamente na sua arquitetura, mas sim no que eles proporcionam ao meio urbano. Talvez se o antigo fosse mais valorizado, como é na Europa, este padrão de prédio com varanda seria bem mais polêmico entre arquitetos e urbanistas. O que é inegável é a rentabilidade que as construtoras adquirem, pois é este o padrão de moradia que chama a atenção das classes médias por representarem um sinônimo de status. E não deixa de ser, afinal, quem não quer uma piscininha e uma academia no seu próprio edifício? Eu queria! 

 Algo do comércio da Rua Araguaia. Alguns estabelecimentos mantém um clima interiorano, como uma casa que vende comida caseira, quase na esquina com a Rua Xingu.

 Um pouco mais do panorama da Rua Araguaia, entre as ruas Comandante Rubens Silva e Xingu.

Agora um ponto importante e negativo observado na Rua Araguaia: ela é mal sinalizada. De todas as formas. Quase não há placas-pirulito, aquelas que indicam o nome das ruas. Só na Praça Mac Gregor, quando a Araguaia se encontra com a Rua Geminiano de Góis, é que aparecem algumas das placas. Nem aquelas coladas na parede eu cheguei a encontrar. Os cruzamentos com a Estrada do Bananal e as ruas Xingu, Comandante Rubens Silva e Firmino do Amaral são carentes de sinalização. Até mesmo o trânsito é confuso pelo fato da rua ser mão dupla. Não chega a ser um tráfego pesado. Muito pelo contrário. Ali é tão calmo que, sem perceber, eu me via andando fora da calçada e quando menos esperava surgiam dois carros em sentidos opostos.

 Duas esquinas, dois botecos: na primeira foto, o famoso Manoel & Joaquim, na esquina com a Firmino do Amaral. Na segunda, um boteco pé sujão na esquina com a Rua Xingu em direção à Firmino do Amaral: seria um morro lá pra cima?

Praça Tedim Cerqueira e
a Avenida Geremário Dantas
Da Praça Mac Gregor em diante, a Rua Araguaia conserva mais da sua paisagem original. Aquele bando de prédios em construção fica mais na primeira quadra, embora isso não queira dizer que não existam terrenos baldios preparados para novas construções entre as ruas Xingu e Rubens Silva. Parte dessa paisagem original, estão alguns estabelecimentos comerciais mais populares, um mercado de bairro e a filial do botequim Manoel & Juaquim, na esquina com a Rua Firmino do Amaral. Quase na Geremário Dantas, estão os colégios Primus e Garriga. Já na própria Geremário, o final da Rua Araguaia, está a praça Tedim Cerqueira. Tive uma ótima impressão de uma região que não sou bom conhecedor e saí de lá com a sensação de que Jacarepaguá promete. Mais ainda se levarem o metrô até lá, através de uma linha decente, é claro. Gostei bastante! :-)

Manoel & Juaquim
Endereço: Rua Araguaia 235 | Freguesia | Jacarepaguá
Horário: De segunda a sábado, das 17h até o penúltimo freguês.
Telefone: 0xx21 3414 1858
Site: http://www.manoelejuaquim.com.br

15 comentários:

Quintino Gomes disse...

Excelente post. Eu devo me mudar para a Geminiano Góes no meio para o fim do ano. E apesar de sempre estar na Freguesia seria incapaz de perceber estes detalhes.
.
Um fato prepoderante para escolher a região para morar é estar exatamente no meio do caminho. Linha Amarela, Serra e a própria Geremário, posso ir ao Centro, Barra, Tijuca com uma facilidade incrível.
.
Entretanto, o maior problema é o trânsito que sempre foi complicado. Mesmo quando eu era pequeno (desde os 6 anos até os 17 estudei na Freguesia, no Colégio Impacto), já tinha seus engarrafamentos. Hoje quem quer pegar as Três Rios na hora do rush não consegue, se for perto vá a pé.
.
Acredita que não sabia do Manoel e Joaquim? Mas fica a dica da picanha do Baixo Araguaia, até naquela lista do Peixe Urbano de 100 coisas para comer no Rio ela se encontra.

Pedro Paulo Bastos disse...

Quintino,
não conheço muito Jacarepaguá, mas pelo pouco, acredito mesmo que a Freguesia - e mais especificamente essa área onde fui - seja o melhor lugar para morar na região.

O entorno da Rua Araguaia é muito bem localizado; na cara da Linha Amarela, muito próximo da serra e do comércio da Geremário Dantas, que atende em tudo. Percebi que é possível resolver sua vida tranquilamente sem sair do bairro. É óbvio que as pessoas acabam saindo porque lazer é
fundamentalmente melhor na Barra.

O grande problema que eu acho de Jacarepaguá são os acessos, que já estão entupidos. O metrô precisa chegar lá e acredito que quando chegar, o preço dos imóveis da Freguesia vão disparar.

gabriel disse...

Tá vendo, Pedro? Ainda acho que você deveria ter continuado na Geografia ahahahahaha
Abraço muleq, saudade de tu!

Monica disse...

Pedro, meu nome é Monica e moro na rua Araguaia, realmente é um bairro ainda bom de se morar(por pouco tempo).Pedro gostaria que vc viesse visitar a rua Araguaia principalmente na altura do n 1000 as 17:30 ai sim vc veria um caos.
Não sei se vc percebeu que em toda a extensão da rua Araguaia não tem sinal e também todas as suas transversais e paralelas e sem contar que quase todas essa ruas são mão duplae em torno dessas rua temos mais de 15 colégios e 5 cursos de idiomas.Agora tenta visualizar como se atravessa uma rua na hora da saída dos colégios com carros vindo de todos os lados e nas 2 direções . Simplesmente ficamos parados esperando um bom samaritano que pare o carro para tods poderem atravessar mas tem que coicidir que na mão inversa o outro carro pare também ou seja é muito estresse todos os dias.
O bairro cresce desemfreadamente a prefeitura libera licença uma atras da outra e não melhora suas ruas e sinais recuo para os ônibus e o mais importante de tudo isso é que o bairro não comporta mais ter mão dupla, principalmente na rua Araguaia.
Neste sabado tive que ligar para a guarda municipal pois enfente ao meu prédio (1266) tinha muitos carros estacionados nos dois sentidos da rua e também nas calçadas ou seja de manhã até umas 23hs só se ouvia businas todo o tempo pois arua ficou engarrafada, não tinha com passar 2 carros ao mesmo tempo.Há às terças-feira é outro inferno no meu trecho tem uma feira que de manhã até às 13hs deixa arua toda engarrafada.Sem contar que apartir das 10hs começa a circular um trafego pesado de caminhões em todo o bairro.
Pedro godtaria muito de poder divulgar esses problemas para que fossem resolvidos,vc me daria uma dica!Obrigado-Monica

Pedro Paulo Bastos disse...

Monica, realmente notei alguns problemas de sinalização na Rua Araguaia - não só de semáforos mas como a ausência de placas direcionais. Os carros surgem do nada, em mão dupla, e é preciso tomar cuidado. Acredito que quem seja morador dali esteja já de paciência esgotada.
Quanto ao crescimento desordenado, pretendo abordar esse tópico em um próximo post.

Monica disse...

Pedro pode contar comigo.
Monica

Kleber Barros disse...

Moro na freguesia desde que nasci. Amo este lugar. Tenho medo do futuro incerto em relação ao trânsito que está cada dia pior. Mas ainda sim é um ótimo lugar.
OBS: O lançamento da Santa Cecília que vc se refere não é exatamente na Araguaia, mas sim na rua ao lado. O stand de vendas é na Araguaia, mas a construção será na Rua Joaquim Pinheiro.

paula cristina disse...

olá gente....estou procurando um imovel para comprar no Rio e muitas pessoas me falaram sobre a Freguesia, acabei de chegar na cidade e trabalho no Centro....o acesso é fácil? quais os melhores lugares do bairro? obrigada!

lauro sodre disse...

a rua que vc falou não dá acesso a morro nenhum, muito menos favela!!!!! apenas se trata do final não concluído da rua Xingu!!!!!!! ela dá acesso a rua Firmino do Amaral, a esquina do Manoel e Joaquim!!!!!

Anônimo disse...

Oi a araguaia se inicia na praça Tedim Cerqueira e não é o final, tanto que a ordem numerica começa lá, beijos!

Anônimo disse...

Estarei em breve me mudando para Rua Araguaia, proximo a Pau Ferro..foi o local que mais me agradou na Freguesia e além de ficar proximo a Grajau x JPA e linha amarela...e o predio com total infra estrutura e amigos nessa rua. Me parece ser um bairro sem violencia e com boas saidas para todos os lados do Rio de Janeiro. Espero me adaptar bem na Freguesia, pois fui nascido e criado durante 30 anos na Vila da Penha e estou mudando mais por causa do meu filho...pq hoje em dia não tem mais como as crianças brincarem nas ruas como brincavamos

naoehnadaserio disse...

Isso aí condomínios, colocam milhões de moradores e não dão nenhuma forma de compensação em infraestrutura. Muitos carros e ausência de metrô e, num belo dia, a Freguesia, a Barra e o Recreio param...

Bastos71 disse...

Quem lembra do colégio nazaré que ficava na rua araguaia

Bastos71 disse...

Pois estudei lá na década de 80 e gostaria de rever meus amigos um em comum Rogério era morador da rua e conhecido como Rogerinho.

Bastos71 disse...

Meub telefone
985451003