27.6.09

A Rua Paissandu e as suas palmeiras

Rua Paissandu, na Zona Sul carioca
Para a postagem de hoje, eu estive na região do Flamengo, na Zona Sul do Rio, fotografando a Rua Paissandu, endereço já bem manjado pela maioria dos cariocas devido a sua bela peculiaridade: as gigantescas palmeiras. Instaladas ainda na época do Império, as palmeiras cobrem toda a extensão da Rua Paissandu – desde o seu início na caótica Rua Pinheiro Machado, até o seu fim, na Praia do Flamengo, onde os prédios, nesta localização, possuem uma bela e invejável vista para o Aterro do Flamengo. Esse panorama, aliás, na minha humilde opinião, desbanca facilmente o visual estonteante da Lagoa Rodrigo de Freitas.

Outra particularidade da Rua Paissandu é a imponência dos edifícios e casas ao longo de toda a vida. Não sou nenhum expert em estilos arquitetônicos, tampouco sei com exatidão a verdadeira época em que foram construídos, mas, se me fosse dada a oportunidade de chutar uma data, diria que eles seriam dos anos 40 e 50. No mais, convenhamos: não é preciso ser um especialista no assunto para entender que a Paissandu foi uma rua de grande glamour no passado e que, até hoje, consegue manter seu charme em um Rio de Janeiro cada vez mais degradado.

Partindo-se da Praia do Flamengo em direção à Rua Pinheiro Machado, encontrei o Hotel Paysandú, de arquitetura bastante apreciável. O hotel, de acordo com informações do seu próprio website, serviu para a hospedagem da seleção de futebol do Uruguai na Copa de 1950, além de ter recebido outras figuras importantes da política brasileira nesta mesma época devido à proximidade do estabelecimento com o Palácio do Catete, local de poder do, até então, Distrito Federal.





Os cruzamentos da Paissandu com as ruas Senador Vergueiro e Marquês de Abrantes são as mais movimentadas, pois são rodeados de bares, lanchonetes, lojas de roupas e acessórios. É ali onde Rua Paissandu perde um pouco da sua tranquilidade para dar espaço às buzinas e às freadas das diversas linhas de ônibus e automóveis que passam nestas esquinas. Ainda assim, é impossível não reparar em um edifício de esquina com a Rua Senador Vergueiro. É, sem dúvidas, bem admirável!

Edifício elegante na esquina de
Senador Vergueiro
A Rua Paissandu apresenta ao longo da sua extensão um tímido número de estabelecimentos comerciais e de perfis bastante heterogêneos. Há desde botequins a restaurantes mais alinhados, como o Bistrot Orlandi e a Raffinee Delicatessen, com varandas amplas e loteadas de mesas, passando por farmácias de manipulação, uma serralheria e uma lavanderia. Em frente à Rua Paulo VI, no número 168, está o Externato Coração Eucarístico, colégio fundado em 1929 pelo Arcebispo do Rio de Janeiro Dom Sebastião Leme. O Externato, que originalmente só recebia alunos do sexo masculino, funcionava em uma casa na Travessa dos Tamoios, no mesmo bairro, mudando-se para a Rua Paissandu pouco tempo depois.

Entre tantos canteiros, jardins e belas portarias, a esculhambação (perdoem-me a expressão, mas essa é verdade) também impera em alguns trechos. Fiz questão de registrar o vandalismo em algumas das palmeiras e também na fachada de um edifício, na esquina com a Rua Presidente Carlos de Campos. Em minha opinião, pichações são mais agressivas que lixo no chão, pois pelo menos este é de fácil remoção. Para os interessados em ver de perto o impacto dos rabiscos, está aí nas fotos o registro da ação de nossos amigos de origem espiritual suína.

Com predominância de edifícios antigos, a Rua Paissandu também divide espaço com alguns edifícios de data mais recente, algumas poucas casas, além de um novo e grande superempreendimento no modelo dos novos condomínios lançados cada vez mais por toda a cidade. O espaço, no entanto, ainda está vazio, contando apenas com um stand de vendas e muita propaganda, seja em bandeirinhas publicitárias, seja com outdoor.

Palácio Guanabara, sede do governo do Estado, visto da Rua Paissandu

Chegando ao fim do meu trajeto, na esquina com a Rua Pinheiro Machado, a paisagem final reserva uma agradável surpresa: o Palácio Guanabara. Eu diariamente passo por esse local, seja de ônibus ou de carro, e, nestas circunstâncias, nunca parei para observar com calma a imponência e beleza da sede do governo estadual. A breve sensação que eu tive, ao avistar de longe o Palácio, foi a de estar chegando ao final de um arco-íris e encontrando o seu pote de ouro e outros tesouros. Metáforas à parte, até que faz sentido, afinal, ali, de certa forma, é o lugar da plata. Quem é do Rio, sabe!

Em tempo: De acordo com as placas indicativas de logradouro, o nome Paissandu foi dado à rua em memória à tomada da cidade de Paissandu, nas margens do rio Uruguai, pelas tropas brasileiras, em 1865.

(texto revisado em 20/03/2014)

15 comentários:

Raisa disse...

eu demorei pra me localizar!! finalmente percebi que ela é transversal a pinheiro machado (passei por lá ontem, me ajudou a entender). Minha sugestão de rua pro bairro é a Dois de Dezembro, é pequena, sem movimento e nada característica. Sou uma admiradora de intervenções urbanas, mas acho que pichação entra na categoria de vandalismo mesmo (poluição visual). Quero ver aqui Botafogo e Centro (de preferência me chama quando for tirar as fotos)adoro =*
.rai/rai.

Daniela Lima disse...

Cara, muito legal essa idéia!!!

Cris disse...

Fala, Pedro! A Paissandu é tudo de bom. Vi uns aptos pra alugar uma época, eles dão pro morro azul, mas uma parte que não tem favela, então, dependendo da localização vc tem vis pro verde. Show.

Esse prédio na esquina com a praia é muito bonito e por dentro os aptos são enormes e bem legais, só gente chic hehehe Fui a uma "festinha" lá tem uns anos.

Olha, eu sei q vc falou exclusisamente da rua Paissandu e eu adorei, mas tenho q admitir q senti falta de uma coisa, o Cine Paissandu. Q fica na Senador, mas tem esse nome devido a outra rua. É um cinema peculiar (vc conhece, né?) Antigo, de bairros mesmo, público específico, filmes ótimos, clima maravilho e área de fumante. O q pra mim não faz deveria fazer diferença, mas na verdade acho muito "divertido", além de gostoso e confortável, qd não tem ninguém fumando, claro... bjão e parabéns!

Pedro Paulo Bastos disse...

Cris, você tá por fora: o Cine Paissandu fechou no ano passado!

Cris disse...

Não to por fora, to fora! hehe Mais é revoltante! O cine paissandu tem história, atravessou gerações, até na época da ditadura era um ponto de resitência cultural! Aquilo era um patrimônio cultural! Não é possível que não volte. To chocada! bjs

Aline disse...

Adorei o blog, cheio de fotos "não óbvias", coisas que talvez as pessoas não fossem parar p/ olhar.
Uma ideia p/ um futuro possível post: falar um pouquinho sobre o Le Brants seria mais que merecido, né!
Bjooo

Pedro Paulo Bastos disse...

É verdade, o Le Brants é ali pertinho da Paissandu! muito bom!

Gustavo disse...

realmente Pedro, essa parte mais antiga da Zona Sul é muito bonita

e a vista do aterro é muito melhor que a da Lagoa, ela tem a Baía da Guanabara com aquele contorno na praia de Botafogo, vc vê o aeroporto, o centro, a ponte, muitas vezes o pão de açúcar e dependendo do prédio até o cristo!

o que se vê da praia do leblon?

Pedro Paulo Bastos disse...

O que se vê da praia do Leblon?
Provavelmente a Luana Piovani se agarrando com seu novo affair enquanto é fotografada por um paparazzi.

raphaelloureiro77 disse...

pedro,

parabéns pelo blog. pra mim que to fora do país, é mais uma oportunidade, através das fotos, de matar a saudade da cidade e de seus bairros.

lamentavel terem fechado o cine paissandu. será que daqui a um tempo vai sobrar algum cinema de rua?

deixo como sugestão para outros estudos que tal falar um pouco da rua são januário do meu vascão ou então da terra do samba, madureira e adjacencias.hehehe. espero não ta querendo bagunçar o blog.

abraço

raphaelloureiro77 disse...

pedro,

parabéns pelo blog. pra mim que to fora do país, é mais uma oportunidade, através das fotos, de matar a saudade da cidade e de seus bairros.

lamentavel terem fechado o cine paissandu. será que daqui a um tempo vai sobrar algum cinema de rua?

deixo como sugestão para outros estudos que tal falar um pouco da rua são januário do meu vascão ou então da terra do samba, madureira e adjacencias.hehehe. espero não ter fugido da proposta do blog.

abraço

Luiz Gustavo Kahn disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luiz Gustavo Kahn disse...

Aproveito o espaco para deixar uma curiosidade, um pitaco e uma provocacao.

- O Paissandu Atletico Clube, clube com mais de 130 anos de historia localizado na Avenida Afranio de Melo Franco (Leblon), tem esse nome porque sua antiga sede estava exatamente na Rua Paissandu. Para reviver seu passado, ha quatro palmeiras instaladas em suas dependencias.

- O Aterro do Flamengo eh mais bonito do que a Praia do Leblon, mas nao mais do que a Lagoa Rodrigo de Freitas. A Praia de Botafogo que eh pareo duro. Claro, essa eh a minha humilde opiniao.

- Pedro, coitado do Sergio Cabral! Podemos dizer que rolava muita plata lah, mas o novo Governador, ateh agora, nunca se envolveu em escandalos. A Assembleia Legislativa que todo carioca sabe que, deixa pra lah...

- Perdoem minha falta com os acentos e cecidilhas.

Anônimo disse...

Roberto Pessanha Gomes

Belíssimo trabalho, realmente é uma rua diferenciada, muito bela, as Palmeiras ajudam a dar esse glamour e o toque refinado, pois o Urbanismo foi priorizado e muito bem distribuído.

Guilherme Meirelles disse...

Vale lembrar que, na Rua Paissandu, ficava o primeiro campo oficial onde jogou o Clube de Regatas do Flamengo-RJ. O campo pertencia à Família Guinle que, gentilmente, o cedeu para uso do departamento de futebol do Flamengo-RJ. Detalhe: Os Guinle eram os fundadores do Fluminense Football Club-RJ e rivais do clube que inciava sua trajetória. Rua Paissandu, 359. Infelizmente, destruíram o campo e fizeram... prédios...