24.5.11

A rua é do Rio... mas fica lá em São Paulo!

Um passeio pela charmosa Rua Rio de Janeiro, localizada na capital vizinha

Rua Rio de Janeiro, em Higienópolis, bairro nobre de São Paulo: prédios simpáticos dos anos 40 e 50 fazem parte do circuito

Para mim é impossível ir à cidade de São Paulo e não visitar, pelo menos por um pouquinho de tempo, as belíssimas ruas do bairro de Higienópolis, no centro da capital. A região destoa de todo aquele estereótipo de largas avenidas e prédios ultramodernos ostentado por São Paulo; pelo contrário, é um bairro pra lá de familiar, pequeno e com o melhor da "antiga" arquitetura. Uma mistura do bairro do Flamengo nos áureos tempos com a porteña Recoleta, em Buenos Aires. Agradabilíssimo. Parte das ruas de Higienópolis recebe o nome de estados brasileiros... foi aí que me deparei com a Rua Rio de Janeiro. Mesmo estando em São Paulo, não deixa de ser uma rua do Rio! (Ha!)

Edifício Barão de Loreto:
imóvel aí custa em média
R$ 1.244.389,13
A Rua Rio de Janeiro é constituída por edifícios de diferentes estilos arquitetônicos, embora muito iguais em charme. Mesmo os mais modernos, que são poucos, refletem toda a pompa ostentada por Higienópolis, berço da aristocracia paulistana. Árvores e pequenos canteiros ficam dispostos ao longo das muito bem niveladas calçadas, em intervalos bem definidos. Em alguns trechos, parte da calçada perde seu cimento para dar espaço a blocos de gramado que felizmente não portavam cocôs de cachorro. Uma observação interessante, não só dessa rua, mas como de muitas em São Paulo, é que elas contam com cestos metálicos de lixo em frente de cada imóvel. Ao invés daquelas sacolas azuis empilhadas no chão, acompanhadas de entulhos dispensados por nós, cidadãos, busca-se um critério pela organização da coleta do lixo, mesmo que não seja seletiva.

A Rua Rio de Janeiro nos arredores da Rua Pernambuco

Distanciando ainda mais da figura do típico-caótico trânsito paulistano, a Rua Rio de Janeiro é bem calminha, podendo-se até caminhar pela sua via se houver cuidado. Mas quase ninguém faz isso! Pareceu-me que o limite calçada-rua era bem respeitado, ainda mais naquela fria manhã de domingo ensolarado. Deve ser hábito comum dos moradores de Higienópolis caminharem e correrem pelas alamedas do bairro nos fins de semana. Pelo menos ao longo da Rua Rio de Janeiro, muitos iam-e-vinham devidamente agasalhados (mesmo!) em seus trajes de ginástica. Na falta de um calçadão, Higienópolis conta com o Parque Buenos Aires, bem próximo da Rua Rio de Janeiro, que acaba transformando-se em uma expansão deste através da Rua Piauí.

Horizonte sem prédios:
zona alta
Um dos grandes baratos de Higienópolis - e especialmente da Rua Rio de Janeiro - é por estar em uma parte bastante alta. Aliás, é bom reiterar que as ruas de São Paulo são formadas por altos e baixos, ladeiras por todos os lados. Como alguns prédios foram construídos no centro do terreno, ou, em outros, a entrada para garagem se dá pela lateral, tem-se uma bela vista do horizonte, bem azul, justamente porque ali é a parte alta. Aproximando-se, é possível avistar casas e prédios ao longe e em nível inferior, que é a região do bairro do Pacaembu, onde está o estádio de mesmo nome. O desnível entre as ruas pode ainda ser constatado pela Praça Esther Mesquita, que é quase uma espécie de "barranco" arborizado, separando a Rio de Janeiro da Rua Engenheiro Edgar Egídio de Sousa. O acesso entre os dois logradouros se dá por uma íngreme escadaria. 

 Praça Esther Mesquita, no final da Rua Rio de Janeiro: pausa para o descanso

Consideraria a parte mais agradável da Rua Rio de Janeiro o seu final, no encontro com a Avenida Higienópolis e a Rua Conselheiro Brotero. É ali onde a parte "utilizável" da Praça Esther Mesquita se encontra, cheia de mesinhas e cadeiras oferecidas, provavelmente, pela barraquinha de frutas. Bem ao lado, só que mais isolado, diversos aparelhos públicos de ginástica, destes novos, verdes, que a Prefeitura anda colocando em pontos estratégicos, mesmo aqui no Rio. É ali onde babás, em seus branquíssimos uniformes, remexiam seus sorridentes bebês nos respectivos carrinhos. A banca de jornal parece atender não só aos moradores da área, mas a quem quisesse parar por ali para ler uma revista ou jornal. Até água de côco estavam tomando! Bom... Parabéns para a Rua Rio de Janeiro... apesar de estar em São Paulo, ela bem que conseguiu fazer jus ao seu nome! 

 Rua Rio de Janeiro com Avenida Higienópolis. Observe que a sinalização das ruas ocorre de duas formas: na parte inferior, para pedestres, e na superior, para motoristas.

Veja mais fotos da Rua Rio de Janeiro, em São Paulo:

Pequenas árvores, quase despenadas pelo outono, enfeitam a Rua Rio de Janeiro.
 Panorama da Rua Rio de Janeiro, logo no seu início.

 Dois belos edifícios: o Celina, em estado de conservação não tão bom, e o Mansão Moliére.

 Lindos formatos de árvores e um pequeno detalhe, à esquerda, da parte íngreme da Praça Esther Mesquita. O prédio ao fundo já faz parte da Rua Engenheiro Edgar Egídio de Sousa.

 Os jardins bem cuidados...

 ... prédios mais modernistas.

Outro ângulo da Rua Rio de Janeiro com a Avenida Higienópolis. A Praça Esther Mesquita está ao fundo.

8 comentários:

Felipe Bastos disse...

...Que saudades de São Paulo! Adoro andar em higienópolis. Acho que é o bairro com a arquitetura mais bonita da cidade, e menos comercial. É um privilégio morar aí...Abraço!

Ivo Korytowski disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ivo Korytowski disse...

Pedro Paulo, na verdade não foi você quem deixou o comentário ao qual me referi sobre a Cidade da Música! Num momento de distração eu me confundi! De qualquer modo, sou fã e visitante regular do seu blog.

Pedro Paulo Bastos disse...

Oi Ivo! Um abraço! Eu sempre visito o seu blog também. Tinha lido o seu comentário anterior... tenho a ideia de, a todo lugar que eu viajar, procurar por referências ''cariocas'' nestes lugares... Pode ser um passatempo bacana!
Abraço

Prodis - móveis de escritório disse...

Rua conhecida mesmo no bairro de Higienópolis.

Emerson disse...

Estive em Higienópolis recentemente, fazendo chek-ins no foursquare em diversas ruas. Estive na rua Pernambuco, mas meu GPS nao achou a rua rio de janeiro. Pena, gostaria de ter conhecido e registrado a rua. De fato Higienópolis é um lindo bairro... Saudades.

Ferro e aço para construção disse...

Sou apaixonado pela Santa Cecilia, e aquela região. Nasci, e cresci ali. Adorei o blog, e estou adicionando seu site aos meus favoritos!

Ana Carol disse...

Belas fotos!