27.9.09

Avenida Olegário Maciel: o espaço do pedestre na Barra


O INÍCIO da Avenida Olegário Maciel, na esquina com a Avenida do Pepê. Ao fundo, a Pedra Bonita, desde o Parque Nacional da Tijuca.


Aproximadamente há um mês, saiu uma reportagem no editorial Rio do Jornal O Globo uma matéria bastante interessante sobre a Avenida Olegário Maciel, na Barra da Tijuca, por seu aspecto bastante particular dentro de uma região onde o predomínio de grandes shoppings e auto-pistas imperam a paisagem urbana. No entanto, tal logradouro diferencia-se de tal panorama justamente pelo seu clima totalmente acolhedor ao pedestre; seja com a existência de amplas calçadas, seja com o comércio de rua, que é bastante raro na Barra. Movido pelo interesse em analisar mais detalhadamente a dinâmica da Olegário Maciel, eu fui para lá e trago as fotos do local.


A OLEGÁRIO MACIEL é melhor caracterizada como uma rua comercial, com predomínio de restaurantes, como o Na Brasa Colúmbia (à esquerda). Alguns poucos edifícios residenciais são encontrados ao longo da avenida, que não se comparam com àqueles dispostos nas ruas internas; a Barra residencial é mais luxuosa.


Localizada na Zona Oeste do Rio, a Avenida Olegário Maciel se situa em uma região da Barra da Tijuca conhecida como Jardim Oceânico e/ou Tijucamar (veja o mapa ao lado), isto é, mais facilmente caracterizada por ser um pedaço da Barra onde “ruas e calçadas” existem (os pedestres sabem do que eu tô falando!) e os edifícios se resumem àqueles de poucos andares, e não necessariamente dentro de gigantescos condomínios. Eu nunca fui à Califórnia; porém, por comparações do que já foi visto no Google Street View, pode-se dizer que o Jardim Oceânico é uma Santa Monica do terceiro mundo. Ou um suburbiozinho norte-americano.


LOJAS DE PERFIS e serviços variados também fazem parte da Olegário Maciel. Na foto, lojas de decoração, armazéns e o Instituto de Ortopedia da Barra.



O CRUZAMENTO da Avenida Olegário Maciel com a Avenida Comandante Júlio de Moura: calçadas bem preservadas, em pedras portuguesas; na via, paralelípedo, em vez do asfalto.


No entanto, a Olegário Maciel é uma daquelas ruas que chegam a dar raiva pelo seu eficaz planejamento – assim como o é a Barra da Tijuca em um todo, diferenciando-se da parte velha do Rio de Janeiro que teve sua evolução (e reprodução) de forma bastante desordenada. Enfim, em uma área estritamente residencial, esta avenida é exclusivamente comercial. O.k., “exclusivamente” é exagero meu, existem, sim, alguns poucos prédios ali, esparsos, mas são tão pouco luxuosos que distoam dos esplendorosos prédios da região.


O LA PASTA GIALLA é um restaurante do chef Sergio Arno e possui diversas filiais pelas principais cidades do país. Com visual sofisticado, o estabelecimento é uma mistura de bruscchetteria e cantina. Na Olegário Maciel, ele fica bem na esquina com a Av. Comandante Júlio de Moura.


O comércio é variado; todavia, é o pólo gastronômico que dá gás à Olegário Maciel. Considerada popularmente como a “Dias Ferreira” da Zona Oeste (em alusão à rua famosa do Leblon, na Zona Sul, lotada de restaurantes da moda), a Olegário Maciel abriga um grande número de bares, restaurantes e mercadinhos. Opções de comida à todos os gostos e preços. No início da avenida, na esquina com a Avenida do Pepê – a que margeia a praia da Barra –, está o Na Brasa Colúmbia, galeteria tijucana recém-inaugurada no local com mesas e cadeiras ao ar livre. Mais adiante, adentrando a Olegário, mais restaurantes de renome: a pizzaria Capricciosa, a Kobe – que oferece culinária japonesa –, e o La Pasta Gialla, do chef Sergio Arno, bem na esquina da Olegário com a Avenida Comandante Júlio de Moura.


DO SOFISTICADO ao básico: a Olegário Maciel tem desde um escritório de arte, como o TNT, à farmácias e locadoras de DVD, como a Blockbuster integrada à Americanas Express.


A frequência da Olegário Maciel é diversificada de acordo com o horário e esta distinção fica mais clara ao final do dia. Por volta das quatro, cinco da tarde, existe um vai-e-vem de pessoas, recém-saídas do serviço, em direção aos pontos de ônibus da Avenida Ministro Ivan Lins, no fim da Olegário. À noite, a predominância de jovens domina a avenida devido ao seu comércio, claro, juvenil, como a boate S.O.H.O Lounge (à direita), o mexicano Taco Tequila e a temakeria Jay House. E mais: ali há também a filial do Big Polis, casa de sucos tradicionalíssima no Leblon, bastante frequentada pelo público jovem.


CALÇADAS AMPLAS e muitos bares: copo cheio para as noitadas.



O EDIFÍCIO comercial Barra Center, na esquina com a Avenida General Guedes da Fontoura. No térreo, comércio variado, incluindo o irresistível Subway.


Muito além de comida, a Olegário Maciel concentra, também, outro perfil: lojinhas em formato off-shopping, farmácias, óticas, loterias, agências bancárias e outros tipos de comércio básico, como, por exemplo, a filial do supermercado Sendas – bem no final da avenida, quase na Praça Euvaldo Lodi – e o Barra Carnes Mix (à direita), uma espécie de padaria e açougue bacaninha. E edifícios comerciais, claro. Entre eles, o TNT Escritório de Arte, no número 162 e o Barra Center, no 260.


A DOC GARRAFARIA, estabelecimento nos moldes dos neobotequins que brotaram aqui no Rio, de uns tempos pra cá; e a chegada ao cruzamento com a Avenida Gilberto Amado, tendo ao fundo a casa de sucos Big Polis.



MAIS DO CRUZAMENTO: semáforo ativo, trânsito intenso - a Avenida Gilberto Amado, de duas pistas, serve de sentido para os carros que se direcionam ao Alto da Boa Vista e à Estrada do Joá. Já no território das calçadas, o Bom Galeto - famosa galeteria do Méier - abriu suas portas recentemente em um imóvel bonito e amplo, bem na esquina. Tentação, hein!


Em síntese: a Olegário Maciel é uma dessas ruas em que pouco tem pra se admirar, mas em compensação, muito para se consumir. Perderia horas falando sobre cada estabelecimentozinho ao longo da via – um mais interessante e gostoso do que o outro –, portanto, para não cansar você, caro leitor, me encarregarei de que as fotos se auto-expliquem e... bom apetite!, caso tais restaurantes fotografados tenham-lhe atiçado o estômago.



LOJA DE motos, casa de festas, a Contours, aquela academia para mulheres... Não disse que a Olegário Maciel é bem diversificada?



A LINHA 179 (Alvorada x Central) passa pela Avenida Olegário Maciel, assim como muitos apostadores, também: já fez sua fezinha hoje?



A PARTIR da Avenida João Carlos Machado, a Olegário Maciel perde um pouco da sua concentração de bares e restaurantes dando espaço definitivo a um tipo de comércio pequeno e local, como farmácias, óticas e galpões com feirinhas.



OFF-SHOPPINGS, com jardins e calçadas muito bem conservadas, e a filial das Sendas, que você encontra, praticamente, em todos os cantos da cidade.



FINALMENTE o final: a Avenida Olegário Maciel termina no encontro com a Praça Euvaldo Lodi, onde ali se situa a Paróquia São Francisco de Paula. Na foto à direita, mais uma vez, a vista para a Pedra Bonita e a passarela da Avenida Ministro Ivan Lins.


Post-scriptum: Outros pontos da Barra da Tijuca são bem mais interessantes, bonitos e diferentes; portanto, você que é de fora do Rio e que sempre ouviu falar sobre a beleza da Barra, aguarde! – em breve trarei fotos deste paraíso estado-unidense carioca.

Gostou desse post? Comente! Sua opinião é importante para a evolução do blog As Ruas do Rio!

15 comentários:

Anônimo disse...

gostei... é uma mistura de barra com jacarepaguá, e isso é bom. (VINICIUS)

Pedro Paulo Bastos disse...

Vinícius,
a Olegário Maciel parece uma cidade cenográfica de novela da Globo. É bem Projac mesmo! hahaha

Anônimo disse...

Voçes são nada mais nada menos que ums pobres diabos mistura de escravos um povo desdentado ladrão bandido sequestrador usuario e trafocantes de drógas uma cidade suja e feia cheia de pessoas levianas e depravadas
só gostam de samba carnaval bossa nova futebol e cachaça
voçes são os piores vagabundos que existiram voçes deveriam pertencer a Russia ,Iran,Cuba,China ou EUA quem sabe não seriam menos semvergonhas e malcaraters e imorais e imundos porcos e estupidos e demagogos
Todos infelizmente acham que por obrigação pelo uma menos uma vez na vida tem de por os pés neste maldito galinheiro qual voçes denominaram rio de janeiro
porque são manipulados pelas novélas da amaldiçoada tv globo
Tomara só que Chicago seje a cidade vencedora para representante olimpica pois voçes ja representam muito bem o mercado da prostituição

Anônimo disse...

Tai um pedaco da Barra q pouca gente conhece... passei uma vez apenas, e achei super bacana (superbacana? super-bacana? superrbacana????)

Belo post, continue assim!

E não liga pro Paulista ai de cima...

Renata disse...

Olá Pedro,
adorei o blog...queria uma dica sua. Sou paulista e vou para RJ com umas 30 pessoas. Queria uma dica de uma pizzaria badalada na Olegário Maciel perto da praia? Você pode me ajudar? muito obrigada
Renata

Pedro Paulo Bastos disse...

Oi, Renata. Perdão pela demora em responder: olha, a Capricciosa é uma pizzaria bastante badalada e fica na quadra da praia, na Olegário Maciel mesmo.
Procure saber!
Abraço!

Roberta disse...

Amei!!! maravilhosas fotos, sempre sonhei morar nas redondezas da Olegário Maciel, no Tijuca Mar ou J. Oceanico.

Roberta disse...

Gostaria de ver o retrato da Avenida Érico Veríssimo tb no Jardim Oceanico, sua visão de urbanísmo é excelente, parabéns!

Anônimo disse...

AMEI ,O RESTAURANTE JAPONES KOBE SUSHI ,A COMIDA É MARAVILHOSA ,VCS ESTÃO DE PARABÉNS.

Anônimo disse...

Muito bem feito,legal mesmo só faltou falar do lugar mais famoso e frequentado da olegario, a PADARIA , que bomba de dia, de noite, de madrugada ,de segunda a domingo. e é cheio de gatinha e a cerveja com preço bom.

Maria Luiza disse...

Vou sempre ao Rio, mas a Barra da Tijuca nao faz o meu estilo. Mas foi bom saber através do teu blog que existem lugares na Barra como a rua Olegário Maciel.
Mas continuo achando que a cidade nao vai além do túnel

hora da punheta disse...

Não consigo postar comentários;

Anônimo disse...

Uma pena a Olegario Maciel estar tão decadente, pena a Prefeitura esquecer que essa Rua é a entrada da BARRA DA TIJUCA. Mais carinho prefeito, esta uma imundice.

Anônimo disse...

A Olegario Maciel por ser uma das mais antigas ruas da Barra merecia um tratamento melhoe da Prefeitua. o antigo prefeito ate propos que se tornasse rua de pedestre, porém nada fez.Os comerciantes colocam mercadorias nas calçadas e a rua é suja, não tem fiscalização o que é uma pena.Deveriam ter mais carinho com a rua por ser tradicional.

Anônimo disse...

Rua barulhenta dos infernos!!! Muito comercio,muita falta de educacao nas calcadas e desrespeito total a noite...