8.8.09

Leblon arbóreo

Mapa

Na manhã da quarta-feira passada, no dia 5 de agosto, a minha parada fotográfica foi no Leblon, bairro da Zona Sul da cidade, mais especificamente na Rua Carlos Góis -- veja mapa ao lado. Com início na Praia do Leblon -- bem nas imediações do Posto 11 da orla --, a Carlos Góis corta as duas principais vias de trânsito do Leblon (a General San Martin e Ataulfo de Paiva) e termina lá em cima, na esquina com a Rua Humberto de Campos. Localização privilegiadíssima, num bairro pra lá de badalado e com muitos atrativos: seja pelo variado e elegante comércio, pela praia e/ou até mesmo pela quantidade de gente bonita e antenada que circula diariamente pela região!

Leblon Esquina Leblon Esquina
Avenida Delfim Moreira com Rua Carlos Góis


O novo e o velho convivem na Carlos Góis

O início da Rua Carlos Góis é na esquina com a Avenida Delfim Moreira, belo cartão postal do Rio de Janeiro. Os edifícios localizados nesta esquina não enganam: estamos em um dos logradouros com o metro quadrado mais caro da cidade. A vista para o Dois Irmãos só aumenta ainda mais o prazer da caminhada e, com certeza, a delícia que deve ser morar de frente para a praia do Leblon. Os prédios podem ser elegantes e atraentes, mas a medida que se vai adentrando a rua, inicia-se uma sutil competição entre eles e as árvores e jardins da rua, um querendo chamar mais atenção do que o outro. Geralmente as ruas arborizadas em que eu visito são predominantemente de uma única espécie de árvore. Entretanto, na Carlos Góis, a variedade de caules, folhas e troncos é bem rica e bastante admirável. É de se comentar que uma das características mais evidentes da via, neste trecho da quadra da praia, é a alternância entre edifícios novos e velhos. No Leblon há uma resistência enorme pela manutenção de certos imóveis e, sem dúvidas, este é um grande mérito do bairro, pois o clima interiorano se mantém de forma simples e elegante através destes edifícios.

Rua Carlos Góis
Rua Carlos Góis, na quadra da praia



1. Panorama de jardim, com vista para a Delfim Moreira | 2. Edifícios modernos e luxuosos



1. Edifício antigo, contrastando com os novos empreendimentos imobiliários desta quadra | 2. Calçada


Na esquina da Carlos Góis com General San Martin, já se começa a notar a harmoniosa convivência entre as residências e o comércio da rua; isto por conta do Bar & Lounge Gente Fina. O empreendimento atrai um público da faixa dos 30 anos para a cima, onde no primeiro andar do imóvel funciona uma espécie de bar, e no de cima, o lounge, com presença diária de DJs, comidinhas e bebidas. A fachada do Gente Fina se torna também bastante simpática com o desenho de pessoas interagindo moldado em ferro (ver foto), dando um toque bastante descolado às janelas.


A esquina da Carlos Góis com a Av. General San Martin, destacando o Bar & Lounge Gente Fina


Richards

Mais adiante, nas quadras entre a San Martin e Ataulfo de Paiva, se o lado ímpar da rua é predominante residencial, com edifícios e graciosas portarias, já no lado par o comércio é praticamente o imperador, como por exemplo, o Espaço 234, uma espécie de mini-shopping no térreo de um dos edifícios da Rua Carlos Góis. Trata-se de um comércio pequeno e bastante variado, que vai desde a grifes de roupas, como a Datskat e Lenny, até a uma pizzaria, como a Al Taglio. Tudo ornamentado com um bem-cuidado jardim, que, com placas, indica a direção das lojas, com seus respectivos logotipos. Nesta mesma calçada também funciona uma filial da grife Richards (foto acima), em um imóvel bastante simpático, de tijolos e toldos brancos.


1. Espaço 234, mini-shopping com comércio variado | 2. Jardim de cactos e umas das lojas do Espaço 234


Como já comentado no início deste post, o caráter arbóreo dessa rua fica mais evidente neste trecho: amendoeiras dividem espaço com palmeiras, pequenos arbustos e CACTOS. Um toque rústico e bastante original, afinal, não se vê muito pelas ruas do Rio jardins com cactos. Eu, particularmente, nunca tinha reparado nestes ajardinados tão variados no bairro do Leblon, e, se uma das coisas que eu posso, realmente, gratificar a esta atividade a que estou me dedicando – de percorrer e fotografar os lugares – é a oportunidade que estou tendo de tomar conhecimento de cada mínimo detalhe das nossas ruas; detalhes esses que nos passam despercebidos pela correria do dia-a-dia.


1. Cactos, na Rua Carlos Góis | 2. Portaria de um edifício | 3. Árvores



Rua Carlos Góis, com panorama do cruzamento com a Ataulfo de Paiva


A calmaria da rua, com seu baixo fluxo de trânsito, começa a sofrer um breve intervalo ao chegar no cruzamento com a Avenida Ataulfo de Paiva, a mais famosa e movimentada do bairro e a de um trânsito nada calmo. Um colorido para os olhos: são muitas lojas! Muitas coisas para se ver e comprar! E as esquinas muito bem ocupadas pela Casa Clipper (ao lado), uma espécie de bar e confeitaria, onde, geralmente, se reúnem muitos torcedores confraternizando (e/ou tumultuando) nos dias de jogos de futebol; pela loja de sapatos Paquetá, figurinha fácil nos shoppings da cidade; do outro lado, uma filial do Mc Donald’s, em dois andares; e, finalizando, o Cinema Leblon, um dos poucos antigos (e charmosos) cinemas de rua remanescentes na cidade do Rio. O espaço possui duas e amplas salas de exibição e é administrado pelo Grupo Severiano Ribeiro.


Esquinas da Carlos Góis e Ataulfo de Paiva, com destaque para a Casa Clipper e o McDonald's, respectivamente


Cinema Leblon
Cinema Leblon


Zona Sul

Em direção ao último trecho da Rua Carlos Góis, tem-se a continuação de um tímido comércio originários da rua transversal anterior, alguns camelôs (é, até no Leblon tem camelô!), porém, de fato, o mais importante ali é a filial do supermercado Zona Sul – popularíssimo, não pelos preços, que são, em geral, salgados do que a média, mas populares pela grande quantidade de filiais nesta região da Zona Sul da cidade. Regiões como Leblon, Gávea e Ipanema não contam com uma variedade grande de redes de supermercados, restando aos moradores do Leblon quase nenhuma opção de pechincha. Entretanto, o Zona Sul oferece muitos outros serviços, como Pizzaria, Spaghetteria, Breakfast, além de produtos finos e importados, que acabam por transformá-lo em uma rede de supermercados bastante querida e prestigiada pelos moradores da Zona Sul.


1. Vista para o cruzamento com a Ataulfo de Paiva | 2. Supermercado Zona Sul | 3. Edifícios


Leblon Medical Center


Com exceção do Leblon Medical Center, instalado em um prédio moderno e recente, e do Maisons Leblon (ao lado), que faz parte do grupo dos novos lançamentos imobiliários residenciais da cidade, este último trecho da rua concentra, basicamente, edifícios antigos e muito bem-cuidados. É claro que uma pichaçãozinha ou outra é difícil de não encontrar, mas tudo é muito simpático e agradável aos olhos, principalmente pelo já tão comentado conjunto de árvores. Eu não sou nenhum expert em botânica e tampouco sei o nome correto das espécies – aliás, se eu me equivocar em alguns dos meus arriscados palpites sobre árvores, me consertem! –, mas a atração mesmo deste pedaço fica por conta de um pinheiro e de uma outra árvore, de galhos retorcidos, no lado ímpar, quase já nas proximidades da Rua Humberto de Campos. Charme puro!


1. Galhos retorcidos de uma árvore bastante charmosa | 2. O pinheiro, citado no parágrafo acima

Portaria do edifício
Portaria do edifício Jardim Leblon



A Rua Carlos Góis já na esquina com a Rua Humberto de Campos: variedade enorme de plantas


A esquina com a Rua Humberto de Campos: lado ímpar e par, respectivamente


Poste aceso em plena luz do dia

Entre as várias qualidades exaltadas no decorrer desse post, muita coisa ruim foi vista também; coisas, aliás, que fazem cada vez mais parte da rotina do carioca. Postes acesos em plena luz do dia foi uma das mais revoltantes cenas (foto ao lado); em uma época onde se discute tanto a questão do uso racional de energia, os órgãos responsáveis por iluminar nossas ruas (no período noturno, claro) parecem ignorar a luz natural do sol e insistem em manter ligados estes tão preciosos e nobres postes de luz – que nem sequer existem em outras localidades do Rio. Enfim, poste aceso em plena luz do dia é sinônimo de negligência, cafona e desrespeituoso, afinal, quem paga no final somos todos nós.

Além disso, no decorrer da caminhada pela Carlos Góis eu pude avistar muitos cãezinhos defecando pelos jardins e calçadas da via, com total autorização de seus donos, sem que os dejetos fossem retirados após o ato. Fumantes também insistiram em jogar fora as pontas dos seus cigarros ao longo da rua, quando a lixeirinha laranja e pouco chamativa da Comlurb estava a, pelo menos, quatro passos de distância destes nossos prezados cidadãos. Isso também vale para aqueles que se desfizeram do papelzinho de suas balas dentro dos bueiros mais próximos. O comodismo e o individualismo andam de mãos dadas nos dias de hoje e as pessoas esquecem que cidadania é exatamente o contrário destas duas palavras; cidadania é você cuidar do patrimônio público, mantê-lo limpo e, acima de tudo, respeitar o próximo, que divide com você o mesmo espaço. De nada adiantam as segregações entre “pobres” e “ricos”, entre ignorantes e esclarecidos e os julgamentos atrelados a essas denominações pois se até mesmo o mais “bem-criado e esclarecido” cidadão está cometendo grosserias como essas retratadas, o que esperar então do “pobre e ignorante”? Enquanto todos continuarem a agir de forma egoísta e irracional, desculpem-me os idealistas, será impossível esperar que evoluamos como metrópole e, principalmente, que evoluamos como seres humanos.

Comida
Bar & Lounge Gente Fina – Av. General San Martin, 359, esq. Carlos Góis | tel. (+5521) 2249-2619 e 3204-0444
Casa Clipper – Rua Carlos Góis, 263, Loja A | tel. (+5521) 2259-0148.
McDonald’s – Av. Ataulfo de Paiva, 406 | tel. (+5521) 2512-0516.
Pizzaria Al Taglio – Rua Carlos Góis, 234, Loja G | tel. (+5521) 2259-0988.
Cultura
Cinema Leblon – Av. Ataulfo de Paiva, 391 | tel. (+5521) 3221-9292.
Supermecado
Zona Sul - Rua Carlos Góis, 344 | tel. (+5521) 2249-0968
Vestuário/Presentes
Ateliê Funny – Rua Carlos Góis, 234, Loja B | tel. (+5521) 2512-8109.
Datskat – Rua Carlos Góis, 234, Loja A | tel. (+5521) 2259-8695.
Lenny Off - Rua Carlos Góis, 234, Loja H | tel. (+5521) 2511-2739.
Obggi :: Presente com Design :: – Rua Carlos Góis, 234, Loja I | tel. (+5521) 2512-2082.
Richards Off – Rua Carlos Góis, 208 | tel. (+5521) 2274-6000.



Gostou deste post? Comente!

7 comentários:

Cris disse...

se vc nao viu uns pivetes, moradores de rua, churrasquinho na calçada ou um pessoal com o som suuuuuuper alto já está no lucro kkkkk

Fábio Ritter disse...

Legal!
Aoro fotos d ruas, adoro o Leblon

Guilherme disse...

Zona sul pra fazer compras do mês é otimo!

Guilherme disse...

Melhor q lá, só o blog! esse blog tá bom demais!!!! tá mandando bem Pedron! abraçao!!!!

Vênus disse...

ótimo post, concordo com o que você escreveu no último parágrafo

Carlinha disse...

Já disse que adorei o blog em comentarios anteriores né? É que fui lendo do mais antigo pro mais recente! rs

Mas, curiosidade, como vc monta esse blog? Vc simplesmente escohe uma rua que te causou destaque, vai lá um dia, fotografa e pesquisa as informaçoes? Como é o processo?

Vc conhece os roteiros pelo rio do Prof. João Baptista? Pq ele faz algo muito parecido, ele percorre as ruas do Rio, seguindo um roteiro e destacando as construçoes mais significativas, por historia ou beleza arquitetonia! Conhece? Vc devia ir...iria se identificar bastante!

Alias....depois desse blog eu me pergunto...Vc nao tá arrependido de ter largado a Geografia nao? hahaa

beijos

CAMISETA CARIOCA disse...

Por favor pare de PROPAGAR O BAIRRO. E por isso que tudo quanto e tipo de gente, assaltos, pessoas sem educacao, Artistas, e Adoradores de futilidade estão cada vez mais vindo pra cá. porque nao faz isso com Méier, Bento Ribeiro, Olaria?? Ai e mole falar do que ja e Top